SPTrans reduz oferta de linhas na madrugada

Nas últimas semanas os usuários dos ônibus que circulam durante a madrugada por toda cidade foram surpreendidos com uma redução do número de partidas e, por consequência, maior tempo de espera durante a noite.

Essa decisão da gestão Bruno Covas é um grande retrocesso para a política de mobilidade noturna tendo em vista que a rede da madrugada que conta com 150 linhas foi concebida para funcionar como um sistema articulado e tendo a maior taxa de cumprimento de horários, especialmente por não haver trânsito no horário e pelas linhas terem trajetos mais curtos.

Tais mudanças que foram baseadas apenas na quantidade de passageiros transportados em cada horário vão prejudicar muitos usuários que poderão ter as suas viagens no meio da noite demorando até 40 minutos a mais. Algumas linhas tiveram intervalos ampliados de 15 para 20 minutos e outras linhas de 30 para 40 minutos. Essa mudança possibilidade que um ônibus a menos circule em cada linha entre as 0h00 e 4h00.

O Mobi.Sampa é contrário a essas mudanças e pede que a SPTRANS reestabeleça a oferta original de horários o quanto antes tendo em vista principalmente questões de segurança dos passageiros.

Linhas que sofreram alteração:

N103/11 Term Pirituba – Term. Lapa
N104/11 Term. Pirituba – Term. Lapa
N105/11 Term. Cachoeirinha – Term. Lapa
N131/11 Term. Lapa – Vila Piauí
N132/11 Term. Pirituba – Pq. São Domingos
N136/11 Term. Lapa – Morro Doce
N137/11 Term. Pirituba – Perus
N142/11 Term. Pirituba – Term. Casa Verde
N201/11 Term. Pq. Dom Pedro II – Metrô Tucuruvi
N202/11 Metrô Santana – Term. Pinheiros
N203/11 Metrô Tucuruvi – Term. Pq. Dom Pedro II
N204/11 Metrô Tucuruvi – Term. Pq. Dom Pedro II
N205/11 Term. Cachoeirinha – Term. Pinheiros
N206/11 Term. Casa Verde – Metrô Santana
N207/11 Term. Casa Verde – Term. Pq. Dom Pedro II
N237/11 Metrô Tucuruvi – Edu Chaves (Circular)
N238/11 Metrô Santana – Cem. Pq. Dos Pinheiros (Circular)
N239/11 Metrô Tucuruvi – Vila Nova Galvão (Circular)
N240/11 Metrô Santana – Cachoeira
N242/11 Metrô Santana – Jd. Campo Limpo (Circular)
N243/11 Metrô Santana – Jd. Brasil
N302/11 Term. A. E. Carvalho – Term. Pq. Dom Pedro II
N304/11 Term. São Miguel – Term. Aricanduva
N339/11 Metrô Itaquera – Artur Alvim (Circular)
N340/11 Metrô Itaquera – Jd. Santo Antônio (Circular)
N401/11 Term. Vila Carrão – Term. Pq. Dom Pedro II
N403/11 Term. Cidade Tiradentes – Metrô Itaquera
N404/11 Term. São Mateus – Term. Penha
N503/11 Term. São Mateus – Term. Pq. Dom Pedro II (Via Sapopemba)
N504/11 Term. Sacomã – Term. Pq. Dom Pedro II (Via Paes de Barros)
N506/11 Term. Sacomã – Metrô Vila Madalena (Via Paulista)
N532/11 Term. Sapopemba/Teotônio – Hosp. São Mateus (via São Roberto)(Circular)
N601/11 Term. Grajaú – Term. Pq. Dom Pedro II
N602/11 Term. Grajaú – Term. Santo Amaro (Via Av. Atlântica)
N603/11 Metrô Jabaquara – Term. Pinheiros
N706/11 Term. Campo Limpo – Term. Pinheiros
N802/11 Term. Pinheiros – Term. Pq. Dom Pedro II

Veja as principais propostas dos candidatos regionais para o CMTT e vote neste sábado 30/03

Acontece neste sábado, 30/03 exclusivamente no horário entre 09 e 12h a votação para os representantes regionais da sociedade civil no Conselho Municipal de Trânsito e Transportes. Para votar no candidatos você deve se dirigir aos locais específicos de votação na parte da manhã, com o seu RG e votar em um dos candidatos. Conversamos com os candidatos para saber o que cada um espera dessa próxima gestão e, se eleitos, o que pretendem defender/realizar no conselho.

Leandro Chemalle, Luciana Trindade, Rafael Drumond, Thiago Bennichio e Mauro Ramon

Para Leandro Chemalle, membro do Partido Pirata e que concorre a uma vaga pela regional do centro pela primeira vez, “o CMTT é um espaço importante de informação e articulação de pautas relativas a transporte na cidade e espero poder contribuir deixando as reuniões mais produtivas e com pautas de maior interesse dos usuários. Já tive experiências anteriores em conselhos tanto de universidades, como em conselho de usuários das operadoras de telefonia e sei como deixar esses espaços mais produtivos“. Dentre as propostas defendidas, Chemalle dá destaque a mobilidade no período noturno e aos eventos: “ajudei a elaborar a proposta do que hoje é a rede de ônibus da madrugada de São Paulo, mas ainda temos muito a melhorar nessa rede tanto em horários como em linhas. Também é preocupante a forma como atual gestão vem tocando os esquemas especiais de trânsito e transporte nos grandes eventos da cidade como Carnaval de Rua, Virada Cultural e grandes feiras. Pretendo discutir isso melhor no CMTT“.

Luciana Trindade, que é cadeirante e busca a reeleição no conselho pela regional do Centro tem como prioridade a acessibilidade:” pretendo contribuir para que a secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes amplie as políticas de acessibilidade no transporte público e nas calçadas assim como em todos os serviços que estão diretamente ligados a mobilidade do cidadão em especial no centro de São Paulo”.

Rafael Drummond também busca reeleição pela regional do Centro e destaca a necessidade de criação de novas câmaras temáticas do conselho: “defendo a ampliação dos poderes da sociedade civil no Conselho para que os debates tragam resultados práticos nas vidas das pessoas e também a criação da Câmara Temática de Transporte Coletivo para que os temas relacionados ao sistema de ônibus da cidade tenha uma atenção especial dentro do Conselho com representantes de todas as regiões.”

Para votar no Leandro, na Luciana e no Rafael você deve se dirigir, portando um documento original com foto e número do CPF na Secretaria Municipal de Transportes, na rua Barão de Itapetininga, 18 no centro, bem em frente o Theatro Municipal.

Se candidatando pela primeira vez pela Regional Oeste, Thiago Bennichio se preocupa em melhorar a estrutura das ciclovias e ciclofaixas na cidade, bem como ações de educação e segurança para diminuir as mortes no trânsito. Ele acredita que a articulação dos coletivos dentro do CMTT é positiva: “Ao reunir pessoas e entidades com uma visão democrática de cidade e com princípios ancorados na mobilidade sustentável, o MobiSampa pode contribuir ao promover discussões entre os representantes eleitos para que que as visões da sociedade civil tenham mais força e eco dentro do CMTT, além de amplificar o diálogo com a sociedade.

Do outro lado da cidade, pela Regional Sul, Mauro Ramon é acadêmico e também disputa um lugar no CMTT e pretende levar os resultados de sua pesquisa para enriquecer as discussões do conselho: ” pretendo trazer toda a bagagem de vivência com as questões de transportes e trânsito obtidas no mestrado e durante atuação no conselho de mobilidade do Jabaquara, para propor medidas que contemplem melhorias aos usuários e à cidade de forma responsável, econômica, inclusiva e justa para todos tanto para a região sul, quanto para as demais áreas da cidade”

Para votar no Thiago você deve se dirigir a Subprefeitura de Pinheiros na Av. das Nações Unidas, 7123 (do lado do Terminal e estações Pinheiros Metrô e CPTM) e para votar no Mauro você deve se dirigir a Subprefeitura de Santo Amaro na Praça Floriano Peixoto, 54

Justiça barra número menor de embarques no VT decretado por Bruno Covas

*Atualização 27/03: a Prefeitura informou na manhã desta quarta, que vai precisar de cerca de 10 dias para que o número de integrações para o VT volte a ser o que era. “Já determinei ao secretário Edson Caram que tome as medidas necessárias para que o cumprimento seja o mais rápido possível. Não é possível fazer isso da noite para o dia, porque significa reformar todo o sistema de bilhetagem da cidade de São Paulo. São 15 mil ônibus que nós temos, então deve levar em torno de 10 dias para que essa decisão possa ser implementada” , disse o prefeito Bruno Covas em entrevista ao Diário do Transporte. O prefeito também não manifestou nenhuma intenção de recorrer da decisão do TJ-SP.

Na tarde de hoje, 26/03, o Tribunal de Justiça concedeu liminar determinando que “a Administração Pública se abstenha de efetuar cobrança de tarifa de vale transporte em valor superior ao pago pelos usuários em geral, bem como se abstenha de promover diferença no tratamento dado ao número de embarques nos ônibus para os usuários do vale-transporte, distinguido estes dos usuários comuns”. A decisão é do Desembargador João Carlos Saletti, do Órgão Especial.

O pedido decorre da edição do Decreto nº 58.639, do Prefeito Bruno Covas, que dentre outras coisas promoveu a diminuição do número de integrações para apenas 2 embarques nos ônibus da Cidade de São Paulo, mas apenas para o perfil de usuário Trabalhador Beneficiário de Vale-Transporte.

O Mandado de Segurança discute a ilegalidade do Decreto do Prefeito Bruno Covas, que alterou direito previsto na Lei do Vale Transporte, afrontando o artigo 5° que diz: “A empresa operadora do sistema de transporte coletivo público fica obrigada a emitir e a comercializar o Vale-Transporte, ao preço da tarifa vigente, colocando-o à disposição dos empregadores em geral e assumindo os custos dessa obrigação, sem repassá-los para a tarifa dos serviços.”

O Tribunal acolheu os argumentos do Vereador Alfredinho de que não pode um Decreto do Prefeito alterar direito estabelecido em Lei Federal.

Além do mandado de Segurança, o Vereador Alfredinho apresentou Projeto de Decreto Legislativo (PDL n° 10/2019) na Câmara Municipal para derrubar essa medida, além de Representações perante o Ministério Público e Defensoria Pública, para que tomem providências acerca deste absurdo.

Sobre o Mobi.Sampa

Somos um Coletivo de Coletivos de usuários de transportes e militantes pelas causas da mobilidade com objetivo de atuar em rede, unindo forças e conhecimentos para ganhar espaço e voz no Conselho Municipal de Transito e Transporte (CMTT) a fim de fortalecer a sua atuação e ampliar sua importância perante a administração do município, em favor de uma crescente democratização dos espaços de decisão e das políticas de mobilidade urbana. Neste sábado 30/03 ocorre a eleição dos representantes regionais do CMTT e você pode votar nos Candidatos Mobi.Sampa

Candidatos MobiSampa são eleitos para as cadeiras temáticas do CMTT

A prefeitura de São Paulo oficializou nesta quarta-feira, 20 de março de 2019, o resultado da eleição para os membros do CMTT – Conselho Municipal de Transportes e Trânsito deste ano, ocorrida no último dia 16 na Uninove Vergueiro.

Os conselhos de mobilidade são previstos também pela lei federal 12.587, de 2012, que instituiu a Política Nacional de Mobilidade Urbana. Em São Paulo, o conselho foi criado em 2013 pelo Decreto 54.058, de 1 de julho de 2013.

A representação da sociedade civil é dividida entre as cadeiras regionais e as cadeiras temáticas, que contam com representações para diversos segmentos como mobilidade a pé, idosos, ciclistas, juventude e meio ambiente. Além da sociedade civil o Conselho ainda é composto por representantes da prefeitura e das operadoras de serviços de transporte.

A eleição das cadeiras regionais acontece no sábado, dia 30 de março das 09 às 12h nas subprefeituras e na Secretaria Municipal de Transportes no centro.

Confira os resultados da eleição das cadeiras temáticas:

  1. Ciclistas
    EfetivoFernanda de Campos Bardelli (Ciclocidade)
    Suplente – Larissa Carolina de Almeida Marco (Ciclocidade)
  2. Mobilidade a Pé
    Efetivo – Ana Carolina Almeida (Cidadeapé)
    Suplente  – Mauro Sérgio Procópio (Cidadeapé)
  3. Juventude
    Efetivo – Bárbara Helena da Silva Montalva (Engajamundo)
  4. Meio Ambiente e Saúde
    Efetivo –  Carolina Guimarães M. Silva (Rede Nossa São Paulo)
    SuplenteCarlos Afonso Cerqueira Aranha (Rede Nossa São Paulo)
  5. Pessoas com Deficiência
    Efetivo –  Sandra Ramalhoso (Pastoral)
    Suplente –  José Antonio de Araújo (CMPed)
  6. Idosos
    Suplente – Maria Ermelina Brosch Malatesta (Meli)
  7. ONGs
    Efetivo – Rafael Calábria (IDEC)